Voltar



A Maternidade REAL existe?

Quantas dúvidas, medos e incertezas trazem junto com a maior alegria de nossas vidas, a maternidade. 

Mas a maternidade REAL existe?

                                                                                                                                                     Imagem: eusemfronteiras.com.br

Como facilitadora de constelação sistêmica, dizemos num olhar sistêmico que as mães são o portal do mundo para trazer seres especiais, todas nós que gestamos por 6,7,8,9 meses e há quem diga que por 10 meses, somos seres divinos e especiais.

Bom tudo isso você já deve ter ouvido dizer na romantização da maternidade, mas sendo bem realista, no dia a dia, nas dúvidas e incertezas de que estamos no caminho certo, na educação, na alimentação, nos cuidados e atenção, também nos cobramos e culpamos incessantemente, recorremos a diversos artigos, blogs, posts, e na era das redes sociais temos mais medos e informações do que nunca. Esquecemos nossos instintos maternos para buscar o certo e o errado, no julgamento das redes, grupos e até mesmo de outras mães que muitas vezes estão mais inseguras e com uma realidade diferente da nossa.

O fato é que quando falamos de maternidade real, também falamos de mães possíveis. Não a super heroína, mas a que faz o seu melhor e o seu possível. Assim é todos os dias, afinal de contas a vida, os problemas, as dificuldades, os conflitos que existiam antes da maternidade não se extingue porque somos mães. Tudo continua a existir do mesmo jeito. Somos mães, esposas ou não, somos amigas, filhas, temos problemas, conflitos e dificuldades reais e ainda sim somos mães. Temos que dar conta da casa, das contas, do trabalho, dos filhos e tudo junto e misturado sem trégua.

Então sabe qual a mãe ideal? Sabe qual a melhor versão de mãe e mulher?

A mãe e a mulher que você é AGORA, nesse momento, que mesmo com todas as dúvidas e incertezas, mesmo com todos os medos e problemas, ainda sim faz o que é possível e o que é capaz de dar conta nesse momento.

A mãe ideal, não é a idealizada ou a perfeita que faz tudo certo, mas a que sempre faz o que é possível e ainda sim está lá fazendo, fazendo e fazendo todos os dias do seu jeito, e o seu jeito é melhor jeito que você pode fazer pelos seus filhos, dentro da sua realidade e da sua verdade, pois ninguém sabe o que se passa com você e com a sua vida, melhor do que você mesmo.

                                                                                                                                                                        *Imagem ilustrativa

Segundo o alemão Bert Hellinger, conhecido por ser o pai das constelações sistêmicas familiares, uma abordagem das novas terapias breves, ele diz: “Todos temos a mãe certa, para cada um de nós. Sendo assim você é a mãe certa para seu filho”.

Por isso não julgue, não se compare, seja a primeira a se respeitar, se amar e honrar a sua história, sua melhor versão de si mesmo no agora, sem culpa e julgamento, afinal o sucesso na vida de uma mãe é dar a vida, e esse também é o primeiro sucesso na vida de um filho e só por isso a gratidão a todas as mães deve ser eterna, e essa é a maternidade real!

Créditos do artigo: 

Eduara Minari - Terapeuta Sistêmica e Mediadora de Constelação Familiar

Facebook: facebook.com/terapeutaeduaraminari/

Créditos da edição e moderação:

Ana Paula Balog - Profissional de Marketing, Geração de Conteúdo e Moderadora no Mom's do ABC

Publicado em: 21/08/2020



Veja Também