Voltar



COVID-19 na gestação

Hoje vamos falar sobre a Covid na gravidez. O que se sabe até agora sobre a Covid-19 em gestantes? O coronavírus aumenta o risco de pré-eclâmpsia? Há transmissão da mãe para o bebê na barriga?

A COVID-19 é uma doença causada pelo vírus SARS-CoV-2, cuja transmissão pode ocorrer pelo contato direto, indireto ou próximo com pessoas infectadas, por meio da saliva e secreção respiratória expelidos com tosse, espirro ou fala.

Os sintomas da doença de forma geral em gestantes são variados, podendo ocorrer sintomas leves como tosse, dor de garganta, perda de olfato e/ou paladar, febre, dor no corpo, dor de cabeça, diarreia, até sintomas mais graves como falta de ar e dificuldade para respirar. O Ministério da Saúde orienta que gestantes e puérperas até o 14º dia pós parto devem ser consideradas grupos de risco para a infecção. Embora grande parte das gestantes acometidas apresentem quadros leves ou moderados, observa-se maior risco de complicações maternas, principalmente no último trimestre da gravidez e no pós parto. Nessas pacientes, aumentam as taxas de parto prematuro, cesariana e restrição de crescimento fetal.

Alguns fatores de risco estão associados ao desenvolvimento de formas graves na gestação, tais como idade materna acima de 35 anos, obesidade, hipertensão e diabetes.



Principais Sintomas 

Sintomas como febre e a hipoxemia (baixo nível de oxigênio no sangue), são responsáveis pelo aumento do risco de trabalho de parto prematuro. Além disso, podem resultar na rotura prematura de membrana, cesariana e aumento do risco de complicações fetais. A hipertermia alta (febre de mais de 40ºC) – quando ocorre no primeiro trimestre, pode aumentar o risco de malformações congênitas, mas ainda há poucos dados. Tromboses também possuem maior risco de acontecerem em pacientes com Covid na gravidez.

Dificilmente pode ocorrer a transmissão do vírus pela placenta, ou seja, o vírus circula pelo sangue. Porém, com baixa carga viral, apenas em 1% das gestantes sintomáticas, sugerindo que elas apresentem lesões ou entupimentos nos vasos sanguíneos. Tais lesões prejudicam o fornecimento de oxigênio ao bebê – é aí que entra alguns dos problemas que citamos acima, relacionados à prematuridade – mas que de um modo geral, não acontece com frequência.

Amamentação
Sobre a amamentação, o Ministério da Saúde recomenda a manutenção do aleitamento materno e reforça que os seus benefícios são extremamente maiores do que os possíveis riscos de infecção por essa via.

Nota da Sociedade Brasileira de Pediatria
A mãe suspeita ou com diagnóstico de COVID- 19 pode amamentar se estiver em bom estado geral, se quiser amamentar, tomando alguns cuidados higiênicos e seguindo algumas recomendações, como a seguir:

- Usar máscara facial (cobrindo completamente nariz e boca) durante as mamadas e evitar falar ou tossir durante a amamentação;
- Trocar de máscara imediatamente em caso de tosse ou espirro ou a cada nova mamada;
- Lavar com frequência as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos, antes de tocar o bebê ou de retirar o leite materno (extração manual ou na bomba extratora). Se não for possível, higienize as mãos com álcool em gel 70%.

A vacinação contra a COVID-19
Ainda há poucos estudos demonstrando a segurança e eficácia da vacina em gestantes, no entanto, estudos em animais não demostraram risco de malformações. Outro Estudo recente demonstrou a presença de anticorpos no leite materno de mulheres vacinadas durante a amamentação. O Ministério da saúde liberou a vacinação em gestantes, puérperas e lactantes pertencentes aos grupos prioritários, desde que tenha autorização do seu médico.

Prevenção
A melhor forma de prevenir a Covid na gravidez, ainda é o uso de máscaras, higienização das mãos com água e sabão, uso de álcool em gel e medidas de isolamento social. Portanto, converse com o seu médico e compareça as consultas de pré natal regularmente, a fim de prevenir intercorrências durante a gestação.

Previna-se!
Ainda não passou. Mas vai passar.


Créditos do artigo:
Dra. Camila Melo Barbagelata Rassati - CRM 164753 SP - Ginecologista e Obstetra
Parceiro FR Medicos Associados

Créditos da edição e moderação:
Ana Paula Balog - Profissional de Marketing, Geração de Conteúdo e Moderadora no Mom's do ABC



Publicado em: 20/04/2021



Veja Também